Off > On

Em tempos onde a tecnologia é praticamente uma extensão do braço da pessoa e a necessidade de se manter online é quase vital (pelo menos para alguns – e eu, infelizmente, me incluo nisso), não percebemos (ou não) o gradual impacto que isso pode causar com as pessoas que nos relacionamos.

É engraçado (e triste ao mesmo tempo) dizer, que uma ferramenta que poderia aproximar, cada vez mais está afastando.

A criação é da Ogilvy Beijing para a Center For Psychological Research na China.

As imagens falam por si e só.

the-more-you-connect-the-less-you-connect-1 the-more-you-connect-the-less-you-connect-2 the-more-you-connect-the-less-you-connect-3

Em tempo: ontem caminhando pela Dr Arnaldo, encontrei essa arte no muro do Cemitério. Sugestivo, não?

Sem título

Publicado em Animal | Marcado com , , , , , , , , , | 3 Comentários

Um dia na agência…

(o telefone toca)

– Alô!

– Alô, é da Spong?

– É sim, quem fala?

– Sou fulano de tal, gerente de marketing da Genuine Thermos Brand, uma empresa de garrafa térmica, tudo bem?

– Olá fulano de tal, tudo certo? Tô tomando um cafezinho nesse exato momento que tirei da sua garrafa [para descontrair, já que o atendimento manja das coisas e identificar oportunidades]

– Risos! E está quentinho?

– Está sim! Uma delícia! Se tivesse avisado, chamaria você para tomar um aqui com a gente!

– Infelizmente hoje não dá, mas marcamos uma próxima. Eu tô ligando pois estou com um pouco de urgência de uma campanha aqui!

– Campanha? Como que eu posso ajudar?

– Então, na verdade o presidente, com essa onda de redes sociais, de gerar experiência, compartilhamento e blá blá blá veio com uma demanda para criarmos alguma ação para divulgar a garrafa!?

– Uou! Um desafio e tanto [mais uma vez o atendimento quebrando o gelo, mesmo sabendo a bucha que vai ser pensar em alguma ação pra “vender garrafa térmica”], mas acho que dá para pensar em várias coisas legais sim! Você tem mais alguma informação para compartilhar?

– Então [parte dramática II], esse é um segundo desafio: não temos budget – pra falar a verdade, temos algumas garrafas para dar para as pessoas…

– É… realmente diante disso precisaríamos de alguns dias para pensar em alguma ideia… Posso voltar com algumas coisas para você até o fim da semana?

– Claro, sem problemas! Com certeza até lá o cafezinho que está na sua garrafa não vai esfriar… risos.

Parece impossível? Eis o insight e o resultado.

Publicado em Que sacada! | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

A língua universal de fazer o bem

Responda rápido: qual é o som que está ao seu redor nesse momento? O que você está ouvindo? Talvez uma música esteja rolando enquanto você lê esse post? Ou então duas pessoas te atrapalham conversam bem ao seu lado?

Seja como for, deixamos de prestar atenção em pequenas coisas que fariam uma imensa diferença se não estivessem ali. E mais: que podem influenciar e impactar diariamente a nossa rotina.

É foi justamente essa reflexão que fiz ao assistir uma ação da Samsung.

ação genial

Além de aproveitar a oportunidade para divulgar um serviço, a marca resolveu reforçar sua preocupação em tornar os dias melhores e sem barreiras – e, de quebra, ainda nos deu mais um motivo para acreditarmos um pouco mais na humanidade e na diferença que um simples gesto pode fazer na vida das pessoas que estão ao nosso redor.

A criação é da Leo Burnett de Istambul para o Muharrem. Tire suas próprias conclusões e (não) segure a emoção! 🙂

Publicado em Genial | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

O efeito dominó na comunicação das marcas

Trabalhar com redes sociais – principalmente analisando informações e dados que são gerados espontaneamente pelos usuários abre a sua cabeça para diversas ideias.

Isso por que o que está ali é exatamente reflexo do que o consumidor pensa a respeito sobre determinado assunto, produto, empresa ou serviço – e muitas vezes sem incentivo da própria marca.

Até mesmo as pessoas que não tem esse contato diário, alguma vez já pensou: “Putz, se eu fosse a marca x eu pegaria esse post e faria tal coisa”.

Se o “o marketing está morto” (segundo uma matéria da Época desse mês), a saída será uma conversa diária, franca e transparente entre as marcas e seus clientes.

E para não perder o bonde, as empresas precisam começar a agir de forma rápida em relação à isso.

Chegou a hora de passar para um outro nível da brincadeira. Chegou a hora de combinar esforços (não é fácil – eu confesso por experiência própria) e se “apropriar” desse volume imenso de dados publicados diariamente no ambiente e tentar inserir a sua marca nessa discussão.

Como fez a Dove em sua nova campanha, a #SpeakBeautiful

A partir da identificação do cenário onde as mulheres publicavam zilhares de posts negativos sobre beleza no Twitter, a empresa resolveu dar um empurrãozinho para essa mudança de percepção.

Dove1

Como destacou a Adweek, a cada post dentro desse contexto, a usuária receberá uma resposta para encorajar hábitos e linguagens mais positivas.  Nada de spam ou diálogo entre robô+internauta.

É a marca tomando frente nesse relacionamento e apostando para ver o efeito dominó…

Publicado em Genial | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Vai um cafézinho ai?

Com a criação e proliferação dos novos meios de se comunicar, vivemos em uma fase na qual as pessoas começaram a deixar de lado – pra valer – as interações (físicas mesmo) com as outras.

Já ouvi diversos amigos comentando sobre isso. “Ao invés de mandar um Whatsapp, por que não liga?” ou então “Cara, se você quisesse mesmo que eu tivesse visto essa novidade, você deveria ter me dito naquele dia que nos encontramos”.

Além das confusões que isso pode causar na conversa (quem nunca viu aqueles posts sobre mensagens enviadas de maneira errada ou com conotações diferentes), o fato é que realmente esse cenário está cada vez mais presente em nosso dia-a-dia.

Mais rápido ou não, essa forma não pode substituir, muito menos servir de desculpa, para o contato pessoal.

E qual a melhor forma (e ambiente) para se fazer isso?

Eis a resposta da Starbucks e a sua nova campanha. Os filmes são auto explicativos e propõe essa reflexão.

Publicado em Que sacada! | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Obg vlw flws, fulano.

A Coca-Cola sem dúvida é uma das empresas que mais surpreendem nas suas ações.

Todas as iniciativas da empresa tem como foco principal reforçar o seu posicionamento e a relação com a felicidade. Por isso, dividir esse sentimento já extrapolou há tempos a questão de dividir uma latinha ou uma garrafa do refrigerante.

Palavras como por favor, com licença e obrigado são obrigatórias (ou deveriam ser) durante todo o processo de aprendizado e formação da nossa personalidade, certo?

Mas isso pode – e deve – ir além da educação e do fato automático de responder ou se dirigir à alguém.

Coca

E foi justamente o que a Coca resolveu mostrar…

Publicado em Animal, Genial | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Taca-le pau, Galvão?

Foi publicado há pouco no canal do GP Brasil F1 a propaganda oficial para a corrida desse ano.

Ao invés das famosas frases de Galvão Bueno (ou pelo menos a emoção que ele coloca) nas imagens emocionantes de ultrapassagens, pit stop e celebração dos pilotos no pódio, Leandro Beninca foi escolhido a dedo para narrar os 30 segundos do filme.

Para quem não sabe, Leandro ficou famoso na internet com uma gravação feita com seu primo descendo um morro em um carrinho incentivando-o com o jargão: “Taca-le pau”. O vídeo publicado no YouTube alcançou mais de 2 milhões de acesso.

A fórmula mágica de tentar atrelar um sucesso das redes sociais com uma campanha desse tipo (ainda mais com esse foco) parece não ter dado certo – pelo menos para mim.

Mesmo com algumas ressalvas, ainda sim prefiro o bom e velho estilo de Galvão Bueno, só pelo fato de deixar o vídeo menos irritante.

Publicado em Ou não | Marcado com , , , , , , , , , , | Deixe um comentário